Assinatura RSS

Arquivo do mês: fevereiro 2012

Tarde

Publicado em

Chove sobre os papeis e nenhuma palavra pode ser lida. As linhas, confusas e desbotadas, não abrigam mais nenhuma ordem. E o que resta daquilo que se tinha já não é nada. Cabem apenas na memória algumas frases que estavam salpicadas em meio as treze páginas escritas… E fica marcada uma última, que já cansou de ser lida e ninguém jamais a ela recorreu.

Na última linha, da última página, uma última frase:

 

“E sempre que precisar eu estarei aqui.”